sexta-feira, 23 de junho de 2017

Modelo de Clutter



O modelo de Clutter foi desenvolvido em 1963. É o modelo do tipo povoamento total mais difundido no Brasil (CAMPOS e LEITE, 2013). A teoria por trás deste modelo é que o crescimento e a produção devem ser considerados de forma simultânea. O modelo de Clutter é dito simultâneo, e simultâneo possui dois significados válidos neste contexto. O primeiro significado é que este modelo é composto por um sistema de duas equações simultâneas (uma para produção em volume e outra para área basal). Além disto, na dedução destas equações foram utilizadas suas derivadas, que representam a variação da produção em relação ao tempo (o crescimento). Ou seja, as equações do modelo de Clutter, que são equações de produção, contêm, implicitamente, o crescimento.

sábado, 27 de maio de 2017

Classificação da capacidade produtiva

A classificação da capacidade produtiva é um dos elementos do manejo florestal. Segundo Dias et al. (2005 b), a avaliação do potencial de produção de um local é utilizada como base para a predição do crescimento de povoamentos manejados, especialmente florestas plantadas, para que se faça o planejamento do investimento e da produção. No contexto de manejo florestal, qualidade de sítio pode ser definida como “o potencial de produção de madeira de um local para uma espécie particular ou um tipo de floresta” (CLUTTER et al. 1983).

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Modelos de crescimento e de produção



Os modelos em nível de povoamento expressam a produção por unidade de área, independentemente da classe de tamanho da árvore (CAMPOS e LEITE, 2013). Para seu ajuste, esta informação sobre o tamanho de cada indivíduo não é necessária. Os valores médios de unidades amostrais são utilizados. Por outro lado, para os modelos em nível de árvore individual dados específicos de cada indivíduo dentro do povoamento são requeridos, e dependendo do modelo dados sobre a distribuição espacial dos mesmos também são necessários (CLUTTER et al. 1983).

sexta-feira, 17 de março de 2017

Técnicas de modelagem



Diversas são as técnicas disponíveis para a modelagem do crescimento e da produção de florestas. Estas técnicas baseiam-se em métodos matemáticos e estatísticos para relacionar variáveis mensuráveis em uma população florestal com o seu crescimento e consequente produção. Ou seja, utilizar variáveis explicativas do crescimento e da produção para obter generalizações que permitam a predição dos mesmos em um período futuro. Algumas técnicas são mais apropriadas para determinadas situações.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Modelagem do crescimento e da produção


A modelagem do crescimento e da produção florestal é uma ferramenta importante para a tomada de decisão de um gestor florestal. Por meio destes modelos o manejador florestal pode predizer a produção de povoamentos em um tempo futuro, podendo desta forma planejar as atividades do empreendimento e o gerenciamento destes recursos. Através de modelos de crescimento o manejador pode descrever a dinâmica de uma floresta, o que possibilita a obtenção de estimativas coerentes para a produção em um período futuro.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

O logaritmo neperiano NÃO é o logaritmo natural

Que conste nos autos que o logaritmo neperiano, ao contrário do que muitos acreditam, não é sinônimo do logaritmo natural.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A dedução de fórmulas de tamanho necessário de amostra em Inventário Florestal


As fórmulas para cálculo do tamanho necessário de uma amostra que atenda um determinado erro admitido em Inventário Florestal são originadas a partir da definição da variável aleatória T. Para o método de amostragem casual simples, a dedução de tal fórmula é: